PRINCIPAL EVENTOS
APRESENTAÇÃO
ARTE
CULTURA
LITERATURA REGIONAL PROJETO ABCERRADO LIVROS CLÁSSICOS ARTIGOS
PESQUISAS

MÍDIA/CONTATO
EQUIPE



 

 

 

 

A Tradição Marmeleira
do Arraial de Santa Luzia

 

A Festa do Marmelo é tradição na comunidade do Quilombo Mesquita, localizado na Cidade Ocidental, antes pertencente a Luziânia. Reconhecida pelo governo federal como terra remanescente de quilombo, na comunidade vivem cerca de 300 famílias que cultivam, dentre outras culturas, cana de açucar, laranja, goiaba e marmelo. O marmelo foi trazido de Portugal, no século XVIII, e chegou no sertão do Goiás com os boiadeiros. Além da tradição do cultivo, o marmelo representa fonte de recurso externo e sustentável da comunidade, preservando a herança cultural do local. (Liciane Carvalho)

Na última festa, realizada nos dia 14 e 15 de janeiro, representantes do Portal Cerratense visitaram o local e constataram o empenho da comunidade quilombola para manter viva essa tradição centenária. Fomos recebidos pelo Sr. Antônio Pereira e sua filha, que nos relataram toda a dificuldade que estão encontrando no Povoado Mesquita, principalmente contra o interesse imobiliário que está avançando sobre aquele local, obviamente com o objetivo de criar loteamentos em suas terras. Mas eles se mostraram bastante firmes em manter os costumes que herdaram dos seus ancestrais, nos contando com muito orgulho a rica história do seu povo, remontando ao período da escravidão no Arraial de Santa Luzia desde a mineração.

Matéria Rede Globo - Goiás - 15/01/2017
Festa da Marmelada

 



História e Tecnologia Culinária:
a Tradição Marmeleira do Planalto Central
Jesus Benedito de Melo

DF Letras - Suplemento Cultural
do Diário da Câmara Legislativa.


"A história da marmelada perde-se no tempo. Na Grécia Clássica, o marmelo, - maçã doce - associava-se aos  atributos de Afrodite, a Deusa do Amor. Nesse artigo, ecológico e didático...

 

 

Boa parte dos moradores da comunidade são remanescentes de escravos do Quilombo do Mesquita, formado na época áurea da mineração no Arraial de
Santa Luzia,ao longo dos séculos XVIII e XIX.

 

 

 

 

 

 

 

 



V O L T A R


 
   

Copyright © Instituto Cerratense - 2017 - Todos os direitos reservados.
ISSN -  2447-8601