PRINCIPAL EVENTOS
APRESENTAÇÃO
ARTE
CULTURA
LITERATURA REGIONAL PROJETO ABCERRADO LIVROS
REVISTAS
ARTIGOS
PESQUISAS

MÍDIA/CONTATO
EQUIPE



 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Artigos do Fundo do Baú:
história, meio ambiente e literatura
do Planalto Central.

 

O Caso Bernardo Guimarães
Luís Palacin

DF Letras - Suplemento Cultural
do Diário Oficial da Câmara Legislativa do DF - 1993.

Bernardo Guimarães (1825 -1884), consagrado autor de Escrava Isaura, O Seminarista" e o Ermitão de Muquém", foi Juiz Municipal da cidade Catalão em Goiás. Neste artigo o mestre historiador Luís Palacin ", relata a tumultuosa passagem de Guimarães por Catalão, de que resultou aceso debate na Imprensa Nacional e a queda
do Presidente da Província.
..

 

A Resplandecente Porta Verde
Bernardo Élis


DF Letras - Suplemento Cultural
do Diário da Câmara Legislativa- 1992.


"Bernardo Élis, em conto inédito, rememora os tempos em que andava pelas montanhas de Pirenópolis e de Corumbá de Goiás ...

 

Cora: Mulher do Povo, Mulher do Mato, Mulher do Mundo
Marlene Vellasco

DF Letras - Suplemento Cultural
do Diário da Câmara Legislativa.

"Cora Coralina foi uma das maiores poetisas que este país já teve. Seu nome completo, Ana Lins dos Guimarães Peixoto Bretas, leva-nos ao subsolo dos primeiros povoadores do Planalto Central. Neste artigo, recompilação de sua tese de mestrado, a professora Marlene Vellasco, curadora da Casa de Cora em Goiás Velho..



História e Tecnologia Culinária:
a Tradição Marmeleira do Planalto Central
Jesus Benedito de Melo

DF Letras - Suplemento Cultural
do Diário da Câmara Legislativa.


"A história da marmelada perde-se no tempo. Na Grécia Clássica, o marmelo, - maçã doce - associava-se aos  atributos de Afrodite, a Deusa do Amor. Nesse artigo, ecológico e didático...

 

De Brasília para o Brasil
Cassiano Nunes

DF Letras - Suplemento Cultural
do Diário da Câmara Legislativa.


"Mergulhados na perplexidade do Brasil Central e Ocidental, mestre Cassiano Nunes, propõe neste atrigo uma revolução de novos bandeirantes culturais, frente aos caranguejos da intelectualidade que desde Frei Vicente do Salvador frequentam nossos litorais".

 

"Sua Excelência o Capitão Genaral
"Os governadores das capitanias brasileiras", eram, com raras exceções, portugueses natos, afeitos à vida na Corte. A vinda para os sertões acarretava-lhes distúrbios...




DESASTRES AMBIENTAIS NA CAPITANIA DE GOIÁS
Paulo Bertran


Voltemos ao tempo até o ano de 1778.
A Capitania de Goiás se encontra em
crise e o capitão-geral José Almeida Vasconcelos Sorveval
e Carvalho escreve uma carta de despedida...

 

A LITERATURA COMO FORMA DE MANUTENÇÃO DOS REFERENCIAIS DA CULTURA CERRATENSE
Iêda vilas-Bôas


"Vivemos no cerrado, somos parte desse solo seco, envolto em uma nuvem areienta, que chega com os ventos campineiros de agosto e só cede lugar à chuva fininha, demorona, chuva do caju em meados de setembro...

 

A Morte Trágica de Americano do Brasil
José Dilemando Meireles


"Antônio Americano do Brasil foi o mais intelectual do
Planalto Central na primeira metade deste século (XX).
Por iniciativa sua, erigiu- se, em 1922 a
Pedra Fundamental
de Brasília. No presente artigo,José de Dilermando Meireles, que também é Procurador do Ministério Público do DF e escritor de
méritos, tendo em mãos o processo-crime...

 

A Expedição do Anhanguera
Relato de José Peixoto da Silva Braga


"Saí da cidade de São Paulo a três de julho de 1722 em companhia do capitão Bartolomeu Bueno da Silva, o Anhangüera de alcunha, que era o cabo da tropa com 39 cavalos, dois religiosos bentos, frei Antonio da Conceição e frei Luiz do Sant'Anna, um franciscano, frei Cosme de Santo André, e 152 armas, entre as quais iam também vinte índios".

 

Memória do Planalto: Mestre d' Armas (I)
Hosannah de Campos Guimarães


DF Letras - Suplemento Cultural
do Diário da Câmara Legislativa.


"Neste artigo (desdobrado em duas partes), Hosannah de Campos Guimarães, aos 87 anos de idade, ostentando as notáveis lucidez e memória de sua Mestre d'Armas que o distingem, discore de punho próprio, sobre as memórias..."

 

As Primeiras Descobertas dos Cerrados Centrais
Paulo Bertran


Revista Humanidades - Ed. UnB

"Dentro da América plural, observa-se o descobrimento expandido, chegando ao cerrado. Os mares a navegar são substituídos pela vegetação do interior do Brasil. O Novo Mundo é o Eldorado. As bandeiras fazem as vezes das caravelas. Com isto o expansionismo europeu crava seus dentes na mata.Produzindo as primeiras experiências de povoamento da Terra de Santa Cruz"

 

Efabulação
Uma modalidade de dizer a saga do teatro a Gil Vicente
Lúcia Helena Alves de Sá

Ora, a natureza imediata da linguagem são os Cultores e Cantares em Efabulação que bem abarcam o plano dos objetos poéticos por natureza: som, ritmo, ideias; a água, a terra, o ar e o fogo. A Palavra como Força Metapsíquica. Ava: belas palavras. Os efabuladores aqui são poetas. E é assim que vejo com graça a Festa da Língua que ocorre hoje no centro histórico da cidade de Planaltina, celebrando de modo singelo e agradável os 800 anos da Língua Portuguesa...

 

Antônio Americano do Brasil: um intelectual e a história -
Dinair Andrade da Silva

DF Letras-Suplemento Cultural
do Diário da Câmara Legislativa.


Americano do Brasil foi o Sebastianismo intelectual do Planalto Central.No artigo que se segue o professor Dinair Andrade da Silva contextualiza Americano no universo de ideias de seu tempo.

 

Formoso de Minas: breve história
Xiko Mendes

DF Letras - Suplemento Cultural do Diário Oficial
da Câmara Legislativa do DF - 1994.
A desmistificação do endeusamento simbólico de falsos heróis e o desprezo pela ênfase às "datas marcantes" têm sido uma tônica muito em voga na produ- ção do conhecimento histó- rico baseado nas concep- ções teórico-metodológicas da historiografia crítica.

 

Argonautas do Sertão
Bernardo Élis

DF Letras - Suplemento Cultural
do Diário da Câmara Legislativa- 1992.

Mais conhecido como romancista e cientista, o escritor Bernardo Élis tem também notáveis estudos na área de História. Neste artigo, Bernardo resgata a temeridade com que velhos sertanistas do século passado buscaram, por via fluvial, romper o terrivel isolamentao da província de Goiás em busca de comunicação com as bacias do Prata
e do Amazonas.

 

Pedra Fundamental da nova capital:em documentos
Robson Eleutério


Tendo em vista a comemoração do Centenário da Independência, o Presidente Epitácio Pessoa, logo no início do ano de 1922, assina e publica o Decreto Legislativo nº 4.494, datado de 18 de janeiro, que mandava edificar a Pedra Fundamental da futura capital no quadrilátero Cruls. O projeto que deu origem a este decreto é de autoria dos deputados Americano do Brasil (Goiás) e Rodrigues Machado (Maranhão)...

 

V O L T A R

 

Copyright © Portal Cerratense - 2017 - Todos os direitos reservados.
ISSN -  2447-8601