PRINCIPAL EVENTOS
APRESENTAÇÃO
ARTE
CULTURA
LITERATURA REGIONAL PROJETO ABCERRADO LIVROS
REVISTAS
ARTIGOS
PESQUISAS

MÍDIA/CONTATO
EQUIPE




 

 

 

 

 


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


Artigos e Pesquisas:

destinado à
publicação de artigos e pesquisas.

ISSN -  2447-8601

 

"QUANDO AQUI ERA SERTÃO": FAZENDAS DE PLANALTINA ANTES DA INSTALAÇÃO DO DISTRITO FEDERAL (1872-1960)

DIEGO RODRIGUES MATOS

O presente trabalho tem como objetivo apresentar um quadro geral do que era, antes da inauguração de Brasília, a região norte do atual Distrito Federal, que até então correspondia ao município goiano de Planaltina, abordando, em particular, a estrutura fundiária, as características de suas fazendas, suas principais atividades produtivas e as bases econômicas do município. O estudo faz um recuo ao século XVIII, quando se formaram as primeiras sesmarias da região, e depois se concentra no período entre 1872 e 1960 – ano da inauguração da nova Capital. O estudo se baseia na análise de inventários, processos de divisão e demarcação de fazendas, mapas e depoimentos orais colhidos de moradores antigos da região.

 

EDUCAÇÃO DO CAMPO:
UMA INSERÇÃO NECESSÁRIA PARA SUSTENTABILIDADE.

Suzane Araujo de Oliveira

Os movimentos sociais surgem com o ideal de uma educação emancipatória e para tornar real o princípio de que uma educação igualitária e justa pode ser a solução para um país de sucesso. Os acontecimentos relacionados à educação do campo onde os sujeitos, de forma coletiva, resolvem re/definir entre outras lutas, um projeto de educação escolar pública para o meio rural brasileiro emergem com força total.

 

A IMPORTÂNCIA DA COOPERATIVA AGROPECUÁRIA UNAÍ/LTDA - CAPUL-NO DESENVOLVIMENTO DO COOPERATIVISMO MUNICÍPIO DE UNAÍ/MG

Flávio Xavier de Macedo

A abrangência do objetivo aqui apressentado proporcinará uma nova visão sobre a importância da Capul no desenvolvimento do cooperativismo no município de Unaí-MG e também de todo o país, por meio de sua capacidade organizacional, profissionalização administrativa...

 

Educação Ambiental nos Assentamentos de Trabalhadores Rurais de Buritis de Minas: Qualificação Tecnólogica para Preservação do Bioma Cerrado

Lívia dos Reis Amorim

A pesquisa centrou-se na preocupção em observar se os projeto de assentamentos...



ÁGUA, EDUCAÇÃO E CULTURAS:
redes hídricas e simbólicas na teia da vida

Vera Margarida Lessa Catalão

Símbolo de pureza e fertilidade, de purificação e regeneração, de
punição e de benção, da ira e do amor dos deuses, a água nutre o imaginário de todos os povos como elemento de mediação entre o
mundo material e universo simbólico. Toda criação é primordialmente líquida, toda a vida se anuncia, toda vida principia pela forma sem
forma da água. As narrativas da origem da vida apontam-na como
matéria elementar, útero fecundo da diversidade da vida. 
Seu estado líquido possibilitou a vida, mas muito pouco sabemos
sobre a excepcionalidade deste momento cósmico. Tampouco
temos modelos explicativos para seu comportamento
inusitado enquanto substância química.

 

RIBEIRÃO MESTRE D'ARMAS:
Percepções dos Moradores de Planaltina/DF

Acácia Souza de Oliveira

Os cursos d’águas do Distrito Federal e Goiás foram fundamentais na localização geográficas dos sertanistas e expedições que procuravam
ouro  nessa região, desde o início do século XVII, além de serem importantes para o surgimento de cidades no interior do Brasil,
como foi a cidade de Planaltina, que surgiu às margens
do Ribeirão Mestre d’Armas...



 

BRASÍLIA, O LAGO PARANOÁ E O TOMBAMENTO:
Natureza e especulação na cidade modernista

Marco Antônio dos Santos

Dissertação apresentada ao Programa de Pós Graduação em Arquietura e Urbanismona Área de Teoria e História da Arquitetura - Escola de Engenharia
de São Carlos - Universidade de São Paulo, como exigência para obtenção
do Título de Mestre em Arquitertura e Urbanismo.
Orientador: Prof. Dr. Luiz Antônio Recamón Barros

Em 1987, o conjuto arquitetônico e urbanístico de Brasília foi
declarado patrimônio histórico da humanidade pela UNESCO.
Tal fato relacionou-se diretamente com a preservação das
características específicas do plano original de Lúcio Costa
e com a preocupação em relação às descaracterizações
que este vinha sofrendo desde a inauguração
da cidade em 1960.

 

 

O PROCESSO DE DESAPROPRIAÇÃO DA VILA AMAURY
(1959-1960) Gleison Fernando Lima Cordeiro
A monografia apresentada ao curso de História tem como requisito a
avaliação final para a conclusão do curso, a mesma teve a orientação de
(Prof. Dr. Luiz Cláudio Machado dos Santos e Santos e Co-Orientadora:
Professora, Doutora Regina Coelly F. Saraiva)
A pesquisa realizada pretende preencher uma lacuna da hist ória de
Brasília. Sua intenção é tornar público memórias de ex-moradores de
um acampamento pioneiro que existiu na época da construção de Brasília:
a Vila Amaury (1956-1959). A história deste acampamento foi marcada
por lutas com o objetivo de fixação de moradias para os trabalhadores
que vieram para construir a Nova Capital.

 


Vila Amaury, na época da cosntrução de Brasília.

 

A HISTÓRIA AMBIENTAL DO PROGRAMA DE ASSENTAMENTO
DIRIGIDO DO DISTRITO FEDERAL - PAD-DF
NA ÓTICA DE HISTÓRIAS VIVIDAS POR TRÊS MULHERES
Yokowama Odaguiri Enes Cabral
Trabalho de Conclusão de Curso apresentado ao curso deGestão Ambiental,
como requisito parcial à obtenção dotítulo de bacharel em Gestão Ambiental.
Orientador: Prof. Dr. Irineu Tamaio - Planaltina/DF - 2013.
O presente trabalho visa problematizar as transformações ocorridas no Cerrado do Distrito Federal com a chegada do PAD/DF, sob a ótica de
três mulheres que participaram do processo de implantação do programa. Esta pesquisa se referencia na História Ambiental como campo teórico
para a análise das narrações das mulheres e no conceito de “Sertão- Cerrado” que vai além da descrição de uma vegetação...

 


O OLHAR AMBIENTAL DO MARECHAL
RAYMUNDO JOSÉ DA CUNHA MATTOS
SOBRE O SERTÃO GOIANO NO INÍCIO DO SÉCULO XIX

Leonardo Ferreira da Silva

Trabalho de Conclusão de Curso apresentado ao curso de Gestão Ambiental,como requisito parcial à obtenção do título de bacharel
em Gestão Ambiental.
Orientador: Prof. Dr. Irineu Tamaio - Planaltina/DF - 2013.

O presente trabalho analisa e problematiza a visão socioambiental
do Marechal Raymundo José da Cunha Mattos (1776-1839) sobre o
Sertão Goiano nas primeiras décadas do século XIX, a partir da sua obra“Corografia Histórica da Província de Goiás” Cunha Mattos foi
um importante personagem no processo de construção do Brasil que acabara de nascer. Isto porque com seus escritos e com a sua atuação
na criação do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro, contribuiu
para uma determinada visão conceitual de Sertão junto à
elite da costa litorânea...

 





V O L T A R AO TOPO

 

Copyright © Portal Cerratense - 2017 - Todos os direitos reservados.
ISSN -  2447-8601